"Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo." – Paulo Freire



quinta-feira, 21 de setembro de 2017

INTERVALO: UM DIREITO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO

O SINTE/SC por meio desta manifesta-se sobre a exigência de atividades dos professores durante o intervalo entre aulas, denominado “Recreio Monitorado” e entende que:           
  1. Todos os dispositivos legais acerca do tema recreio não mencionam que ele deve ser monitorado;
  2. Todos os dispositivos legais em âmbito federal e estadual exigem e garantem que os estudantes tenham no mínimo carga horária de 800 (oitocentas) horas, distribuídas em pelo menos 200 (duzentos) dias;
  3. Cada período deve ter 05 (cinco) aulas e o intervalo de tempo destinado ao recreio faz parte da atividade educativa e deve ser incluído como tempo de trabalho escolar, sendo computado na carga horária de trabalho dos profissionais da educação;
  4. O Art. 17 da Lei Complementar Estadual nº 170/1998 também enumera as responsabilidades do professor e não especifica essa questão de monitoramento;
  5. O ANEXO II da Lei 668/15 descreve e especifica o cargo do Professor, e da mesma forma que a Lei 170/1998, também não especifica essa exigência;
  6. É um direito do trabalhador durante uma jornada de 04 (horas) o mínimo de 15(quinze) minutos de intervalo para que este possa realizar suas necessidades pessoais.
O que se confirma nos dispositivos legais também é afirmado pela realidade, onde se verifica que o trabalho do professor vai muito além da regência de classe. Toda a atividade exercida em sala de aula requer uma preparação anterior, bem como a complementação posterior. Assim, o professor trabalha tanto em sala de aula quanto fora dela, em atividades de planejamento, organização e complementação da docência e deixa transparente a não obrigatoriedade de monitorar o recreio.
Consideramos que exigir a presença dos professores nas atividades durante o intervalo de aulas, chamado “recreio monitorado”, deve ser um debate transparente, feito de forma coletiva na unidade escolar, envolvendo todos os sujeitos e registrado no PPP (Projeto Político Pedagógico) da escola e os professores devem fazer a resistência coletivamente. Assim, o SINTE/SC se coloca à disposição para fazer o diálogo com as comunidades escolares, com o objetivo de atender aos interesses da categoria.

O diário online não pode punir os professores


O Diário digital (frequência), Diário de classe (registro de conteúdos aplicados em sala de aula), também conhecidos como diário de classe Online, estão no portal Professor Online. Foram testados em 2014 e implantados a partir de 2015, sendo um ambiente virtual que reúne dados pedagógicos a serem aplicados em sala de aula, os conteúdos das atividades, o registro de presença, as avaliações aplicadas e o lançamento de notas, que antes eram feitos no diário de classe convencional. Segundo o governo, foi uma ferramenta construída para facilitar o trabalho pedagógico dos professores na rede estadual e onde somente o professor terá acesso para inserir as informações que diz respeito a sua disciplina, mas também poderá acompanhar o desempenho do estudante em outras disciplinas cursadas. Outro objetivo é economizar papel e diminuir as horas de trabalhos dos docentes no preenchimento dos diários físicos.
O Estudante Online foi outra plataforma prometida, que usa a mesma base de dados do Professor Online e disponibiliza o acesso às notas, o registro de presença e faltas e observações dos professores sobre o desenvolvimento dos estudantes em todas as disciplinas. O governo também prometeu disponibilizar os materiais didáticos na plataforma, para que pudessem ser acessados através do número de matrícula e data de nascimento do estudante. Isso foi pouco divulgado e não se possui nenhum diagnóstico sobre sua real utilização pelos pais e estudantes. Também o que ficou somente no papel foi o registro automático da presença dos alunos por meio de um cartão magnético.
O SINTE/SC e os professores não são contra o uso das novas tecnologias na educação. Porém, desde sua implantação na rede estadual, este projeto nunca funcionou de forma adequada, pois o governo do estado nunca garantiu as condições mínimas necessárias para seu funcionamento. Na maioria das quase 1.100 escolas estaduais não existe uma rede de internet que dê suporte online para o desenvolvimento perene dos acessos feitos pelos professores. Na maioria das escolas a rede da internet é fraca e não tem capacidade de suportar tantos acessos ao mesmo tempo, os professores acabam utilizando sua própria rede móvel na escola ou utilizando outro ambiente para realizar seu trabalho.
Por esse motivo, na maioria dos casos os professores fazem o registro escrito no diário físico e depois passam para o diário online, fazendo o trabalho dobrado, não ocorrendo a economia do tempo. Não há equipamentos adequados disponíveis para que os professores possam acessar diariamente a plataforma e inserir as informações necessárias para o registro e acompanhamento de seu trabalho pedagógico, ou seja, o estado não oferece computadores, notebooks e tablets aos professores. Esses por sua vez, realizam o trabalho utilizando o seu próprio equipamento na sua hora atividade ou em outro ambiente, pois os equipamentos da escola ou são poucos ou na maioria das vezes estão com problemas. 
Além disso, existem muitas críticas com relação a plataforma. Uma informação inserida apenas uma vez poderia conectar com outros campos, que necessitam da mesma informação. Na atual plataforma não é assim, sendo necessário inserir, por exemplo, a falta em dois campos, no das frequências e no das avaliações. A falta inserida uma vez no campo da frequência deveria conectar com a falta no campo das avaliações, já que o estudante não esteve presente nessa avaliação.
Diante do exposto, das críticas, das exigências e da falta de resposta do governo do estado relativo ao diário online o SINTE/SC orienta que:
1) Os professores devem se posicionar coletivamente em reunião com o conselho deliberativo escolar ou assembleia de pais a respeito do diário online na sua unidade escolar, apontado os problemas enfrentados para o pleno desenvolvimento de seu trabalho pedagógico e indicando as soluções para tal, exigindo resposta urgente por parte do governo do estado através da direção da escola, Gered ou SED com prazo determinado;
2) A comunidade escolar, através do seu conselho deliberativo ou assembleia de pais, deverá escolher de forma autônoma o melhor e o mais eficaz mecanismo de registro diário das atividades dos estudantes;
3) O governo do estado não pode exigir o preenchimento do diário online se não oferece as condições elencadas anteriormente;
4) Nenhum professor pode ser coagido ou assediado para preencher o diário online com seu próprio equipamento;
5) O professor não pode ser convocado para ir na Gered dar explicações sobre o não preenchimento do diário Online. Caso a Gered queira explicações, os responsáveis devem se dirigir ao local de trabalho do professor.
Para melhorar a educação não basta criar uma ilusão na mídia, fazendo com que a sociedade imagine que tudo está perfeito. É necessário mais que isso! O governo deve realizar os investimentos necessários, os quais é obrigado por lei e que a décadas vem negando à sociedade catarinense.
Os resultados estão aí e o governo faz questão de esconder. Paga um dos piores salários aos trabalhadores em educação; não faz concursos e quando os realiza, disponibiliza o mínimo de vagas para efetivação; mantém mais de 50% do quadro do magistério com profissionais em contratos precários (Acts); sucateia as estruturas das escolas, fazendo fechamento das mesmas ou entregando-as para os municípios. Enfim, é um dos estados com os maiores índices de evasão escolar no Ensino Médio do Brasil. O responsável por isso é o governo e não os trabalhadores em educação!
SINTE SC

DEPUTADA LUCIANE FAZ CONTATO COM SECRETÁRIO DESCHAMPS: GOVERNO PRECISA REVER A ORIENTAÇÃO PARA A DISTRIBUIÇÃO DAS AULAS DE 2018

Nos últimos dias, a orientação emitida pela Secretaria de Educação para a distribuição de aulas para 2018 tem gerado preocupação e incerteza entre os professores, em especial, o item 4 do documento enviado pela SED às gerências regionais, que diz que o novo sistema não permitirá que as disciplinas titulares de um efetivo sejam vinculadas a outro efetivo afastado.

🗣 “Assim, nesta tarde, enquanto presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, fizemos contato com o secretário Deschamps e temos uma boa notícia: a SED admitiu que existe um equívoco neste item do documento e abriu a possibilidade de formular uma nova orientação para a rede estadual. A informação do Deschmps já é uma ótima notícia, resultado da intensa mobilização da comunidade escolar catarinense. Vamos nos manter atentos e mobilizados até a Secretaria oficializar a sua decisão. Contem conosco para lutar sempre pela educação e pelos educadores de SC!”, disse a Deputada Luciane.

Convite para Lançamento da Etapa Estadual da Conferência Nacional Popular de Educação – CONAPE/2018

O Fórum Estadual de Educação irá realizar a solenidade de lançamento da etapa estadual da CONAPE/2018, (Conferência Nacional Popular de Educação), no dia 26/09/2017, a partir das 19hs, no Auditório Antonieta de Barros, na Assembleia Legislativa do Estado de SC.
A participação nesta solenidade é de fundamental importância, visto que o Governo Federal, através do Ministério da Educação e do Fórum Nacional de Educação, esta restringindo a participação de diversas entidades da sociedade civil e não está encaminhando as deliberações para a realização das etapas da CONAE 2018.
Desta forma, convidamos ao menos um representante por regional, para estarem presentes nesta solenidade. As regionais mais próximas devem tentar se organizar para participar com mais pessoas
Sendo o que se apresenta para o momento, subscrevemo-nos com;

Saudações Sindicais;

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Professores/as participam da etapa do curso de formação politica e sindical em Chapecó

Com o Tema: Introdução à História do Movimento Sindical ministrado pelo professor Eder Martins, os participantes estavam atentos a se apropriar do conhecimento.


















































quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Julgamento Popular do professor Marcelino Chiarello reuniu centenas de pessoas em Chapecó

       O FÓRUM EM DEFESA DA VIDA, POR JUSTIÇA E DEMOCRACIA, realizou no dia de ontem (12) o lançamento do julgamento popular de quem matou o companheiro e professor MARCELINO CHIARELLO. Nesse mesmo dia Marcelino completaria mais um ano de vida, 48 anos. Mas a LUTA em defesa da vida, honestidade e justiça CUSTOU a sua vida.
Pela manhã lideranças dos movimentos sociais e sindicais e entidades postaram mil cartas na Agência dos Correios endereçadas à Procuradoria Geral da República,  requerendo que o ministério público se digne tomar as medidas necessárias para o deslocamento de competência,  investigar e elucidar a morte do Marcelino.
No final da tarde aconteceu o ato de lançamento do julgamento popular na praça coronel Bertaso em Chapecó com um público significativo de lideranças que deram depoimentos e esclarecimentos do que é o julgamento popular e na sequência teve apresentações culturais e falas reafirmando a trajetória de luta e vida coerente da atuação do professor/vereador Marcelino Chiarello.
A iniciativa do julgamento popular é decorrente das falhas do processo que produziram as contradições que desencadeou o arquivamento da investigação da morte do professor Marcelino.
A construção do julgamento popular está sendo conduzido pelo Fórum e coordenado pelo juiz aposentado Jorge Moreno.
O Fórum de Lutas em Defesa da Vida, por Justiça e Democracia, seguirá realizando atividades para reiterar a trajetória aguerrida de luta e justiça do professor/vereador Marcelino Chiarello, que foi assassinado em 28 de novembro 2011.
























 

 

Introdução à História do Movimento Sindical é o tema do próximo encontro de formação politica e sindical

Dia 16, sábado das 8hs às 17hs no SINTE Chapecó, acontecerá a próxima etapa do curso de formação politica e sindical.



Filie-se ao SINTE/SC: Juntos, somos mais fortes!

Filie-se, diretamente, ao SINTE/SC - imprima e preencha a ficha de filiação abaixo, anexa uma cópia do seu contracheque, e encaminhe à Regional do SINTE:

Novos convênios

Convênios médicos - valores - União Sindical

SINTE Regional Chapecó - Relatório Financeiro

ABRIL 2017

Número de filiados da Regional de Chapecó: 1.322

SALDO ANTERIOR (30/03/2017)

R$ 4.002,27

REPASSE DO SINTE ESTADUAL

R$ 8.929,72

TOTAL GERAL RECEITAS

R$ 12.931,99

TOTAL DE DESPESA MENSAL

R$ 8.336,30

SALDO EM CAIXA (30/04/2017)

R$ 4.595,69

DESPESAS:

Pagamento combustível carro do SINTE Regional;

Pagamento manutenção carro SINTE – troca de óleo, filtro e mão de obra;

Pagamento registro carro do SINTE e vistoria DETRAN;

Pagamento de um cartucho de Tonner;

Pagamento limpeza sala do SINTE Regional;

Pagamento material de expediente;

Pagamento material de limpeza;

Pagamento da professora liberada Camila Pelegrini referente ao mês 03/2017;

Pagamento professora liberada Sandra Margarete Farezin referente ao mês 03/2017;

Pagamento Auditório Bom Pastor para realização do Seminário Jurídico do SINTE;

Pagamento de alimentação dos professores que participaram da Assembleia Estadual em 28/03/2017;

Pagamento condomínio sala do SINTE referente ao mês 03/2017;

Pagamento sistema de alarme Sala do SINTE;

Pagamento substituição de professora para participar Conselho Deliberativo do SINTE;

Pagamento telefone;

Pagamento segunda parcela Microcomputador Intel Dual Core 4 GB;

Pagamento transporte de alunos para participarem Seminário sobre Reforma Ensino Médio;

Pagamento passagens para professor participar Audiência Pública sobre retirada Ensino Religioso nas escolas;

SALDO DE APLICAÇÃO NA CREDI CHAPECÓ EM 30/04/2017 - R$ 24.430.15

OBS: O SINTE Regional Chapecó é filiado a CREDI CHAPECÓ, uma COOPERATIVA de funcionários públicos municipais, estaduais e federais. O dinheiro aplicado na COOPERATIVA é considerado sobre do mês.

ELISABETH MARIA TIMM SEFERIN- Coordenadora do SINTE Regional Chapecó

JAIME DIDOMENICO- Diretor Financeiro

MARÇO 2017

Número de filiados da Regional de Chapecó: 1.321

SALDO ANTERIOR (20/02/2017)

R$ 8.205,03

REPASSE DO SINTE ESTADUAL

TOTAL

R$ 6.245,44

OUTROS

Transferência conta CRESOL para BB em 16/03/2017

Transferência conta CRESOL para BB em 27/03/2017

Repasse SINTE Estadual

Repasse SINTE Estadual

Repasse SINTE Estadual

R$ 20.500,00

R$ 3.000,00

R$ 160,00

R$ 230,00

R$ 750,00

TOTAL GERAL RECEITAS

R$ 39.090,47

TOTAL DE DESPESA MENSAL

R$ 35.088,20

SALDO EM CAIXA (31/03/2017)

R$ 4.002,27

DESPESAS:

Pagamento da troca/compra do carro para o SINTE REGIONAL CHAPECÓ;

Pagamento taxa coleta de resíduos;

Pagamento sistema de alarme Sala do SINTE;

Pagamento substituição professor para participar II COEPE;

Pagamento de alimentação para professores que participaram das mobilizações do mês de março;

Pagamento de lanches para professores que participaram das reuniões de representantes das escolas e aposentados;

Pagamento correio;

Pagamento combustível carro do SINTE Regional e Coordenações Municipais;

Pagamento da professora liberada Camila Pelegrini referente ao mês 02/2017;

Pagamento professora liberada Sandra Margarete Farezin referente ao mês 02/2017;

Pagamento condomínio sala do SINTE referente meses de Janeiro e Fevereiro/2017;

Pagamento assistência técnica computador do SINTE;

Pagamento serviço de som com caminhão para mobilização dia 08 de março de 2017;

Pagamento de transporte para o Ato de 8 de março;

Pagamento de flores para funeral de professores;

Pagamento telefone;

Pagamento limpeza sala do Sinte Regional;

Pagamento do Auditório Bom Pastor para realização da Assembleia Regional;

Pagamento adaptador Wireles USB e uma parcela Microcomputador Intel Dual Core 4 GB;

Pagamento transporte alunos da EEB Antonio Morandini para participar palestra sobre a reforma da previdência;

Pagamento ARMÁRIO e equipamentos para o banheiro do SINTE;

SALDO DE APLICAÇÃO NA CREDI CHAPECÓ EM 31/03/2017 - R$ 24.216,48

OBS: O SINTE Regional Chapecó é filiado a CREDI CHAPECÓ, uma COOPERATIVA de funcionários públicos municipais, estaduais e federais. O dinheiro aplicado na COOPERATIVA é considerado sobre do mês.

ELISABETH MARIA TIMM SEFERIN- Coordenadora do SINTE Regional Chapecó

JAIME DIDOMENICO- Diretor Financeiro

FEVEREIRO 2017

Número de filiados da Regional de Chapecó: 1.194

SALDO ANTERIOR (27/01/2017)

R$ 28.281,10

REPASSE DO SINTE ESTADUAL

TOTAL

R$ 6.884,67

TOTAL GERAL RECEITAS

R$ 35.165,77

TOTAL DE DESPESA MENSAL

R$ 26.960,74

SALDO EM CAIXA (28/02/2017)

R$ 8.205,03

DESPESAS:

Transferência de R$ 20.000,00 para Conta do SINTE REGIONAL na CRESOL;

Pagamento ARMÁRIO/BIBLIOTECA para organizar o acervo bibliográfico do SINTE;

Pagamento professora liberada Sandra Margarete Farezin referente ao mês 01/2017 e férias proporcionais;

Pagamento da Professora liberada Camila Pelegrini referente ao mês 01/2017 e férias proporcionais;

Pagamento de flores para funeral professora;

Pagamento limpeza sala do Sinte Regional;

Pagamento sistema de alarme Sala do SINTE;

Pagamento de lanche para reunião Coordenação Regional e Coordenações Municipais;

Pagamento de transporte para professores de Nova Erechim participarem da reunião da Coordenação em Chapecó;

Pagamento material expediente;

Pagamento telefone;

Pagamento assinatura da Revista Caros Amigos e Le Monde Diplomatique Brasil.

Pagamento contribuição para tratamento de saúde da Professora Joaninha Tregnago;

Pagamento de correio;

Pagamento de taxas bancárias – CRESOL;

Pagamentos de bandeiras do SINTE.

SALDO DE APLICAÇÃO NA CREDI CHAPECÓ EM 28/02/2017 - R$ 27.589,12

SALDO EM CONTA CORRENTE NA CREDI CHAPECÓ EM 28/02/2017 – 20.000,00

OBS: O SINTE Regional Chapecó é filiado a CREDI CHAPECÓ, uma COOPERATIVA de funcionários públicos municipais, estaduais e federais. O dinheiro aplicado na COOPERATIVA é considerado sobre do mês.

ELISABETH MARIA TIMM SEFERIN- Coordenadora do SINTE Regional Chapecó

JAIME DIDOMENICO- Diretor Financeiro

JANEIRO 2017

Número de filiados a Regional de Chapecó: 1.194

SALDO ANTERIOR (30/12/2016)

R$ 2.657,16

REPASSE DO SINTE ESTADUAL

12/01/2017

23/01/2017 (rateio 13º)

TOTAL

R$ 7.737,07

R$ 19.369,38

R$ 27.106,45

TOTAL GERAL RECEITA

R$ 29.763,61

TOTAL DE DESPESA MENSAL

R$ 1.482,51

SALDO EM CAIXA (31/01/2017)

R$ 28.281,10

DESPESAS:

Pagamento sistema alarme sala do SINTE Regional;

Pagamento telefone;

Pagamento flores para funeral do filho de uma Professora;

Contribuição para UMES (União Municipal de Estudantes) na participação do Encontro Nacional de Gremio0s Estudantis da UBES.

Pagamento alimentação para fiscais durante escrutínio das Eleições do SINTE-SC

SALDO NA CREDI CHAPECÓ EM 31/01/2017 - R$ 27.358,57

OBS: O SINTE Regional Chapecó é filiado a CREDI CHAPECÓ, uma COOPERATIVA de funcionários públicos municipais, estaduais e federais.

O dinheiro aplicado na COOPERATIVA é considerado sobre do mês.

O detalhamento do financeiro do SINTE está à disposição dos FILIADOS na sede do SINTE REGIONAL.

ELISABETH MARIA TIMM SEFERIN - Coordenadora do SINTE Regional Chapecó

JAIME DIDOMENICO - Diretor Financeiro

Financeiro de Dezembro de 2016

SALDO ANTERIOR (28/11/2016)

R$ 5.064,11

REPASSE DO SINTE ESTADUAL

R$ 8.942,20

TOTAL

R$ 14.006,31

TOTAL DE DESPESA MENSAL

R$ 11.349,15

SALDO EM CAIXA (31/12/2016)

R$ 2.657,16

DESPESAS

-pagamento transporte de estudantes EEB Tancredo Neves, bairro/centro, para participar do “EVENTO LIDERA”. Formação de lideranças no Centro de Eventos Chapecó;

-pagamento de transporte de estudantes das Escolas Geni Comel, Fen Nó e Sape Tyko para participarem Assembleia de Estudante na EEB Tancredo Neves;

-pagamento de transporte para encontro de professores aposentados em Planalto Alegre;

-compra de mouse para computador;

-pagamento serviços de correio;

-pagamento de lanche para reunião de professores;

- pagamento de lanche encontro professores aposentados;

-pagamento de lembranças para encontro professores aposentados;

-pagamento de impressão de cartões coloridos;

-pagamento de ingressos MACARRONADA SOLIDÁRIA na Comunidade Santa Bárbara (ingressos distribuídos para estudantes das ocupações);

-pagamento combustível carro do SINTE;

-pagamento garagem carro do SINTE;

-pagamento contas telefônicas;

- pagamento do serviço de limpeza da sala do SINTE;

- pagamento professora liberada Sandra Farezin – 20 h/a;

- pagamento professora liberada Camila Pelegrini – 10 h/a;

-pagamento cesta de flores para funeral de filho de professora;

-pagamento de sonorização do ato de encerramento das ocupações das escolas na EEB Tancredo Neves;

-pagamento café da manhã para os cursistas da C.R.B – UFFS.

SALDO NA CREDI CHAPECO EM 31/12/2016 - R$ 27.092,72

OBS: O SINTE Regional Chapecó é filiado a CREDI CHAPECÓ, uma Cooperativa de funcionários públicos municipais, estaduais e federais. O dinheiro aplicado na Cooperativa é considerado sobra do mês. O detalhamento do financeiro do SINTE está à disposição dos FILIADOS na sede do SINTE REGIONAL.

Elisabeth Maria Timm Seferin (Zigue) Jaime Didomenico

COORDENADORA SINTE REGIONAL CHAPECÓ DIRETOR FINANCEIRO